Download E-books A Sociedade contra o Estado: investigações de antropologia política PDF

By Pierre Clastres

PDF from test. high quality. Double pages.

Esta coletânea de onze artigos publicados entre 1962 e 1974 por Pierre Clastres (1934-1977) constitui um dos mais importantes trabalhos de antropologia política já divulgados. A obra reflete uma reviravolta nas ciências humanas, propiciada nos anos 1960 por autores franceses como Claude Lévi-Strauss, Michel Foucault e Gilles Deleuze. Clastres critica a razão política ocidental, aferrada em noções de dominação e subordinação, e afirma que a sociedade civil pode prescindir da figura do Estado. Para demonstrar essa tese audaz, o autor analisa a experiência de povos indígenas da América do Sul.

Show description

Read Online or Download A Sociedade contra o Estado: investigações de antropologia política PDF

Best Anthropology books

How Traditions Live and Die (Foundations of Human Interaction)

Of all the pieces we do and say, such a lot is absolutely not repeated or reproduced. now and again, besides the fact that, an idea or a convention generates a sequence of transmission that covers extra distance via house and time than anyone individual ever may perhaps. What makes such transmission chains attainable? for 2 centuries, the dominant view (from psychology to anthropology) used to be that people owe their cultural prosperity to their powers of imitation.

The Meme Machine (Popular Science)

What's a meme? First coined by means of Richard Dawkins within the egocentric Gene, a meme is any suggestion, habit, or ability that may be transferred from one individual to a different by way of imitation: tales, models, innovations, recipes, songs, methods of plowing a box or throwing a baseball or creating a sculpture. The meme is additionally some of the most important--and controversial--concepts to emerge because the beginning of the Species seemed approximately one hundred fifty years in the past.

The Aztecs: A Very Short Introduction

This Very brief creation employs the disciplines of historical past, spiritual reviews, and anthropology because it illuminates the complexities of Aztec lifestyles. Readers meet a humans hugely expert in sculpture, astronomy, urban making plans, poetry, and philosophy, who have been additionally profoundly dedicated to cosmic regeneration in the course of the thrust of the ceremonial knife and during battle.

Feast: Why Humans Share Food

The relatives dinner, the customer luncheon, the vacation spread--the suggestion of individuals coming jointly for a meal turns out the main average factor on this planet. yet that's in no way the case for many different contributors of the animal nation. In dinner party, archeologist Martin Jones offers either old and sleek clinical proof to light up how prehistoric people first got here to proportion nutrition and to track the ways that the human meal has formed our cultural evolution.

Extra info for A Sociedade contra o Estado: investigações de antropologia política

Show sample text content

Dades da Flore~ta situil. -Ias-ia ,pois sobre urn plano estruturai _ e nao numa etapa eronologica - que se poderia chamar pre-hist6rico, farnecendo os Marginais zero exemplo de sociedades a-historicas, e os Incas zero de uma cultura jil. historica. Parece pois legitimo supor que a dinamica propria da Floresta Tropical Ii uma oondi. ;iio de possibilidade da historia tal como ela conquistou as Andes. A problemil. tica politiea da Floresta remete portanto para as dais pianos que a limitam: zero piano genetico, do lugar de nascimento da instituigiio; e urn outro, historieo, do seu destino·. • EstudQ iniclalmente publicado em VHomme III (3), 1963. seventy four seventy five ~" :J. J:;t ~ \''''- . ~' ~ ". ":. : zero tt:. ri~'~ll. :,g~ CAPiTULO IV ELEMENTOS DE DEMOGRAFIA AMERINDIA Talvez haja quem se espante ao ver colocar, ao lado de estudos consagrados a antropologia politica, urn texto preocupado principalmente com demografia. Com efeito, nada obriga, ao que parece, a que para analisar zero funcionamento das relagiies de poder e das instituigiies que as regem se va buscar o tamanho e a densidade dassociedades em questao. Haveria como que uma autonomia do espago do pOOer (ou do niio.. pOOer) , esta:belecendo-se e reprOOuzindo-se a distancia e ao abrigo de tOOa a influencia externa, por exemplo zero nfunero da populagao. E, de facto, a ideia desta relagao serena entre zero grupo e zero seu pOOer pareee corresponder claramente a realidade que oferecern as sociedades arcaicas, que conhecem e pOem a funcionar multiplos meios para controlar ou impedir zero crescimento da sua populagiio: aborto, infanticidio, tabus sexuais, desmamar tardio, and so on. Ora, essa capacidade que os Selvagens mostram para controla. r zero fluxo da sua demografia fez acreditar a pouco e pouco a convicgao de que uma sociedade primitiva e necessariamente uma sociedade «restrita», tanto mais que a eeonomia dita de subsistencia nao poderia, segundo se assegura. bastar as necessidades de urna populagao nurnerosa. A imagem tradicional da the US do Sui (imagem em boa parte desenhada, nao devemos esquece-lo, pela propria etnologia) Hustra particularmente. bern esta mistura de meias77 -verdades, de erros, de preconceitos, que conduz a tratar os fa. etos com uma ligeireza surpreendente (Cf. , no Harndbook of South American I'lldians, a classificagao das sociedades sul-americanas '). Por urn lado, os Andes e as Altas Culturas que ai Be sucederam; por outro, zero resto: florestas, savanas, pampas em que formigam pequenas sociedades, todas semelhantes entre si, monotona repetiglio do mesmo que parece nao ostentar diferenga alguma. A questao nao e tanto a de saber em que medida tudo isso e verdadeiro, mas antes a de medir ate que ponto faIso. E, para voltar ao ponto de partida, zero problema d& conexao entre demografia e autoridade politica desdobra-se em duas interrogagiies: 1 - Sera que todas as sociedades da floresta da the USA do Sui sao iguais entre si, ao nivel das unidades ~ocio-politicas que as comp6em? e 2 - A natureza do poder politico manter-se-a imutavel quando se alarga e se torna mais ,pesado zero seu campo de aplicaglio demografico?

Rated 4.12 of 5 – based on 34 votes